ERA UMA VEZ UMA BARRIGA! CÁTIA & FRANCISCO

 

Só estás grávida durante 9 meses!
Embora pareça uma eternidade, diz quem sabe que, acontece demasiado depressa para o que se queria aproveitar, para tudo o que havia para fazer, para tantas ideias e planos…
Enquanto algumas barrigas se tornam confortáveis adereços, fáceis de usar e que parecem combinar com tudo, outras tantas tornam-se demasiado grandes, carregam vidas irrequietas e cheias de vontade de nascer ao ponto de encurtarem ainda mais os já curtos 9 meses!

A verdade é que as mulheres grávidas carregam uma beleza, irradiam uma luz, têm uma energia incrível. E talvez tudo isto seja um reflexo do que depositam no maior de todos os seus super-poderes: conceber e dar vida! Mas tudo isto nos parece demasiado grande e especial e um desperdício quando não pode ser recordado com memórias nítidas e vivas e até, tantas vezes, com uma lágrima que exclama saudade!

Não há um botão para pausar o tempo! Muito menos para voltar atrás!
A única forma é guardar, da melhor maneira que conseguirmos, os momentos especiais e felizes que se tornam o maior legado que poderão proporcionar-vos e proporcionar aos vossos filhos, netos, filhos dos netos.

Em todas as casas há um álbum de família e, ainda que as fotos possam ter uma qualidade desejável à altura da tecnologia de ponta inexistente em 1910, é sempre com alguma emoção que vemos mães, pais ou avós a folhearem as memórias. A relembrarem a amiga com quem já não falam faz tempo. A comentar o quão mal vestido foi não-sei-quem ao seu casamento. Há batizados, comunhões, festas de aniversário… memórias de tantos e tão bons momentos que se não fosse pelas fotografias nunca conseguiria ter uma imagem tão presente de como foram por ser demasiado pequenina ou ainda nem sequer nascida.

Por isso, mesmo quando o céu se pinta de cinza escuro, quando o vento revolta cabelos e nos faz quase cancelar a sessão, vale a pena vestir uma roupa mais quentinha e arriscar tudo porque poucos dias depois poderá ser tarde demais! Repito tarde demais!

Já conhecemos as bochechas que não cabem na cara quando na boca se rasga um sorriso e os olhos do mais pestanudo que há que moravam nesta barriga.
Nasceu pouco tempo depois da nossa sessão!
Mas embora seja incrível conhecer a Mariana, ver como cresceu, dar-lhe colo e mimo… seria imperdoável se não tivéssemos estes momentos para juntar à nossa vossa história!

Passa demasiado depressa e não volta atrás!
Tragam-nos a vossa bonita barriga que estamos ansiosos por conhecê-la!

Esta aqui em baixo já deixa saudades:

28 de Março de 2017

Comment