ERA UMA VEZ UMA FAMÍLIA! VANESSA & RUI

 

A vida passa.
Mudamos de casa, de trabalho. Cortamos o cabelo mais curto e depois ainda mais curto.
Renovamos o guarda-roupa, mudamos de casa outra vez. As fotografias são intemporais!

Não há uma data de validade nos bons momentos, nos laços e nos afectos quando os registamos. Podemos guardá-los para sempre. Nítidos e a cores mesmo quando ameaçados pela neblina do esquecimento.

Há poucos dias estive com a minha avó.
Os anos passaram por ela. Despediu-se de tantas pessoas de quem gostava, de todos os lugares onde viveu.
Na carteira, ainda que gastas e mais ou menos amarelecidas, traz a família inteira em fotografias.
Cada uma uma história para contar e sempre a mesma guerra na aposta de que tal foto é a minha avó e não a irmã… e até se outra foto sou eu (ainda mais) pequena ou a minha mãe.

Estas imagens, estas histórias e estes momentos em que recordamos outros momentos passados ou pessoas que ainda existem em nós embora há muito tenham partido, só são possíveis porque ficaram para sempre num pedaço de papel, envelhecido e deslavado, mas a permitir recordações tão nítidas e ainda tão vivas. Abrir a carteira da minha avó é entrar numa verdadeira máquina do tempo!

Será que daqui a muitos anos a Madalena, que conhecemos com dias de vida, que já voltámos a fotografar mais um par de vezes e que hoje aguarda a chegada do irmão mais novo, esquecerá estes momentos em que foi e fomos tão felizes?
Claro que não! Porque as fotografias ficarão para sempre com ela e connosco.
Porque este é o melhor legado que lhe podemos deixar e, talvez, o melhor que possamos levar connosco para onde quer que seja a partida: as memórias!

Por mais tempo que passe e a memória perca o norte dos detalhes com que contámos os dias, teremos sempre as fotografias para contar a história das famílias, do amor, dos laços, de uma tarde de sol ou do céu mais azul de que nos conseguimos lembrar.
… E também a história de uma família feliz, à beira de uma lagoa, para onde as duas cadelas se decidiram atirar a quatro-patas-juntas, para tentar a sua sorte com os patos que por lá cirandavam!

Para sempre, connosco e agora convosco, as memórias de uma tarde incrível na Lagoa Azul:

15 de Março de 2017

Comment