ERA UMA VEZ AS REDES SOCIAIS!


Crescemos com a internet.
É fácil falar com pessoas, saber o que se passa do outro lado do mundo, fazer compras e até ler um livro.
Mas há muito que a passagem pela internet é ditada pelas redes sociais…. tantas!
Há sempre o bichinho que nos leva a entrar no facebook ou no instagram para saber o que os outros andam a fazer… e, no fundo, tudo se resume a isto: seja facebook, pinterest, twitter ou instagram, são todas uma grande janela para a vida dos outros, para os trabalhos dos outros e para expormos como vivemos, o que comemos ou por onde andamos.

Mas não me julguem já, porque também me sento muitas vezes, confortavelmente, nessa grande janela.
E esta necessidade não é apenas a de expor ou de ver, é uma necessidade de qualquer pessoa com um projecto profissional que envolva outras pessoas. Como criativa, fotógrafa e empreendedora tenho perfeita consciência desta montra enorme e da visibilidade que uma simples página ou um perfil numa qualquer rede social me traz.
Ainda assim, de há uns tempos para cá , apesar de não expôr nem 10% da minha vida, senti que as redes sociais se tinham transformado num monstro esfomeado que era preciso alimentar e, chegado a este ponto, apeteceu-me deixá-lo com a barriga a dar horas por uns dias.
Não será que de vez enquanto o deveremos deixar passar fome para nos alimentarmos a nós, à nossa vida, às coisas que gostamos de fazer, longe das redes sociais?

Por uma semana decidi deixar de lado o Facebook e o Instagram e focar-me naquilo que me pareceu requerer mais a minha energia e atenção.
Sim, tanto o Instagram como o Facebook são os lugares de onde recebo pedidos, diariamente, para sessões ou reportagens e até parcerias, mas há sempre um momento em que a bússola perde o norte e quase que apetece rumar para um qualquer lugar a sul, onde a água é mais quente, e onde possamos re-orientar a vida real. Apetece fechar os olhos e acordar numa paisagem assim:

Regresso ao blog e às redes sociais com a sensação que ainda ontem por cá passei, mas com a certeza absoluta que esta pausa só me tornará mais focada e mais inspirada para o que o futuro me traz pela frente.
Decidi também esquecer todas as redes sociais que não conseguia alimentar (Google +, Twitter ou Pinterest) e focar-me em duas que me tornam mais produtiva e inspirada, mas que sobretudo me trazem mais retorno. Não, não, esqueçam lá os euros! Estou a falar de retorno no sentido de me sentir mais próxima das pessoas, de conhecer novas caras todos os dias, de crescer pessoal e profissionalmente, de receber convites para coisas que não me julgava talhada para um dia vir a ser desafiada.
A partir de agora estarei centrada aqui, no nosso blog, nas nossas pessoas, na nossa e na vossa história, na nossa página do facebook e do Instagram.

Tudo isto conjugado com uma nova imagem. Um novo site. Uma nova linha de produtos. Muitas histórias para contar! Reuniões em muitos fusos horários diferentes. E as aulas de um curso de Marketing e Branding que estou a a-do-rar e de que talvez vos fale mais tarde! Depois… depois há a vida!

E é isto… gerir de forma consciente o facto de termos apenas 24 horas por dia e saber transformar um monstro esfomeado num amigo divertido e inspirador, que nos ajuda e não nos esmaga na necessidade de mostrar mais e mais e mais.

Senti-me revitalizada nesta pausa e sinto-me enérgica neste regresso e, por isso, lanço o desafio:
Conseguem deixar as redes sociais, sejam lá as que usem, por uma semana? No momento em que vão pegar no telemóvel para verificar o que os outros andam a fazer ou quantos likes têm numa foto, conseguem pensar numa outra coisa qualquer que consigam fazer, nesse mesmo espaço de tempo, mas que vos realize, preencha… ou apenas inspire?
Falo de actividades simples como ler um livro, pintar uma aguarela, sentarem-se no jardim de casa a dar formas às nuvens, qualquer coisa!

Regressem mais felizes, revitalizados, inspirados e criativos… e partilhem connosco a vossa aventura, pode ser?
Deixem-nos os vossos perfis nos comentários para nos conhecermos melhor!

E sigam-nos no Instagram: aqui!
E no Facebook: aqui!

10 de Abril de 2017

Comment